Oathbreaker = HardCore + Metal + Drááá!!

Não se engane por essa franjinha, a banda é foda!

Saquei por esses dias essa banda belga e pourran… fiquei de cara: na moral, o bagulho é tenso. Me lembra um pouco coisas como o Day of the Dead com um Converge e Abuso Sonoro por cima(só por que tem vocal feminino), é intenso em algumas partes, rápidão em outros momentos, tem um peso fodido a maioria do tempo e é raivoso, bastante raivoso… lindíssimo. Sei lá… é fuderoso e pronto, vá dar uma sacada e tire a prova dos 9. Caso eu não esteja enganado, na formação da OathBreaker ainda rola o Lennart Bossu, da similarmente fuderosa Amen Ra: sobre a qual eu já falei e reitero a recomendação para você que não foi correr atrás.

Pirei desgraçadamente na capa do álbun, só não achei com resolução melhor :/

O álbun mais novo da Oathbreaker é o Mælstrøm (sim, foi difícil digitar isto aqui), mixado pelo Kurt (da Converge) e foi lançado em junho deste ano pela Deathwish Inc, puta gravadora fodástica. Dá pra ouvir o bagulho inteiro so site da Deathwish inc. O primeiro lançamento da banda, feito em 2008, foi pela Thirty Days of Night junto com a Holyshit e é igualmente  matador, rola de dar uma conferida no som pela Holyshit… é raiva purinha. A banda foi formada também em 2008 e já rodou um bocado na gringa, pelos motivos óbvios… provavelmente você ainda vai ouvir falar bastante, já que tá tendo uma leva de bandas novas fuderosas recentemente.

Ainda dá pra sacar uma entrevista bem bacana com a OathBreaker no Blow the Scene, que é tipo uma possivel digevolução deste blog aqui, caso isto vá parar em algum lugar um dia. Nela a banda fala do significado negativo de suas letras, todas do Maesltrom são baseadas em cartas de tarô por exemplo, do seu processo de criação, do que os inspira aos equipamentos usados na gravação do Maestrom, da formação da banda e de como a cena na Bélgica é parecida com a de qualquer outro lugar… fuderosa.

Pra divulgação do trampo mais novo há este vídeo, da primeira barulehria do Mælstrøm: Origin, uma simplicidade que ficou bacana… bem melhor que aquela frescura toda de clip que quer ser hollywood e acaba virando um troço clichê e mal feito dos clips de um monte de banda de metal… Só faltou uma pegada Converge ai na “presença de palcdo” da galera tocando, mas passa tranquilo.

Depois de ter sacado a banda até recomendei pra mina que grita numa outra daqui de perto, a Come Alive… pelo que vi, acho que se a Come Alive colocar um pouco de Oathbreaker no tempero vai ser super tendência no outro verão. : ]

Anúncios


Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s