Bijin Violence

Retratos de pessoas belas (Bijinga), surgidos na era das imagens flutuantes (Ukyo-e), com um fino toque de violência. Assim é possivel delinear, de certo modo, o trabalho de Daisuke Ichiba. Nem de longe saberia definir se Ichiba é homem, mulher ou alguma outra coisa; para ver o trabalho, não me importa. Os traços misturam a delicadeza da produção de imagens típicamente orientais, onde é possível perceber a herança do Ukyo-e, com uma agonia violenta de quem fala sobre as profundezas mais horrendas da crueldade, do sadismo; da vontade de fazer sofrer. Ichiba apresenta, num aparentemente simples traço, retratos calmos, quase contemplativos, de cenas por muitas vezes perturbadoras, por outras; claramente grotescas e horrendas. Um quê de delírio, de alucinação, de fantástico é visívelmente presente nos desenhos, dando um sabor surreal e incomun; quase impróprio, pra os trabalhos.

É puro deleite para os apreciadores das coisas mais erradas já pensadas e vistas abaixo do sol.

https://i2.wp.com/25.media.tumblr.com/tumblr_l9oxdagEOh1qbn6x9o1_500.jpg

https://hipercinza.files.wordpress.com/2012/04/daisuke2bichiba2.jpg?w=300

http://anarchistcoloringbook.files.wordpress.com/2012/01/grossesse_nerveuse-ichiba_daisuke_3.jpeg

http://anarchistcoloringbook.files.wordpress.com/2012/01/daisuke-ichiba.jpeg?w=405&h=605


Ainda rola essa animação nóia alta aqui, feita apartir do trampo de Ichiba. O áudio é ridiculamente brochante, ponha no mudo e escute Jig-Ai; combina melhor.

Anúncios


Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s