5 novidades atrasadas, ou nem tão atrasadas assim, do mundo da música raivosa.

Foram meses com isso aqui parado, sem nem abrir uma aba no navegador pra dar uma olhada nas coisas do blog. Um bocadinho de gente conhecida, ou nem tão conhecida assim, ficava pedindo pra voltar e blábláblá… tamaê. Alguns arquivos e links podem não estar funcionando mais e todo esse tipo de coisa, quando Hank e o resto do pessoal conseguir voltar pra casa eu ajeito tudo. Em minha defesa eu só posso dizer que estive muito ocupado nos últimos meses e recentemente fiquei com menos tempo ainda.

Pra marcar a volta: novo layout; uma mega promoção; mais conteúdo e interatividade;… só que não.

A única certeza é que não prometeremos não abandonar o blog novamente sem aviso prévio.

…………………………………………………..

Meio que pra fazer um post de reinauguração, já deve ter rolado uns 30 aqui, apresento em primeira mão 5 novidades atrasadas ai pra vocês, todas elas são bem interessantes.

  1. A Alpinist, crust alemão com toda essa pegada modernosa que carrega a alcunha de Neo-Crust, lançou uma nota, no dia 25 de agosto, dizendo que eles vão dar um tempo na banda: tipo a Los Hermanos, só que menos filhaaputamente. Segundo a nota, a amizade entre eles tava indo pro ralo por conta da banda e eles pecisavam de um tempo… a promessa é de que a banda volta um dia, espero que nã oseja só pra ficar fazendo uma tour aqui ou um show ali. Os caras tão com uns outros projetos de banda, por enquanto só sei do Schrapnell e Jungbluth, dê uma sacada ai pra ver se curte.
  2. A banda de grindcore que tem as letras mais poéticamente bem escritas fodas, na minha opinião, lançou um álbun novo… foram anos e anos de espera e quando veio, foi bom, foi legal, foi bacana… mas muito longe de ser toda aquela coisa “drááááááá” que se esperava. Eu acho. O Book Burner, da Pig Destroyer, é bom e tem umas músicas desgracentas, vale bastante, só que a expectativa era demais e ele não chegou no patamar do Prowler in the Yard, acho que jamais chegarão novamente. Provavelmente um monte de gente ai pela internet discorda desta opinião.
  3. A More Than Life, uma das melhores coisas com a tag “emo” existentes, anunciou o fim do seu fim… ou seja: a sua volta (- com – dá +, lembra?) em 2013 vão lançar coisa nova e cogitaram até fazer uns rolés, duvido um tanto que passem aqui; principalmente se o mundo acabar. Mas fica ai a promessa de algo bom a ser lançado esse ano que virá, tamo no aguardo.
  4. Depois de 7 anos de rolés, furadas e nóias altas, a Lepra, grindcore daqui de Recife e proximidades, lançou uma demo. De longe os caras são uma das bandas mais ativas desse naipe no NE atualmente, “melhores” já é outra coisa. São 12 minutos de alopração dos seus ouvidos e tudo isso pode ser ouvido intranquilamente no bandcamp da banda: dá uma sacada. Dá até um orgulhinho de já ter tocado nela, quando era tudo pivete que não sabia tocar e a banda era ruim bagaraio.
  5. Outro lançamento violentíssimo feito no brésil foi o Split de duas das bandas mais malevolentes que tocam atualmente por aqui por estas terras: Deaf Kids e O Mito da Caverna. Ficou tocando todo dia várias vezes por dia durante um bom tempo assim que lançou e ainda tá fácil na lista das coisas que eu tenho escutado, nem sabe do que eu tô falando? Simata, blz?
  6. Roberto Carlos lançou “Esse cara sou eu“e vai fazer 2 shows aqui em Recife em dezembro… sem mais.

Enfim, tamaê, de volta: até sei lá quando.


Mimimi e blábláblá, parte y-4.

Bem, passamos uns bons dias parados, postando pouco ou coisa que o valha. Apartir dessa semana as coisas voltam a ser mais frequentes. Umas coisas foram catadas pela internet, umas entrevistas estão sendo elaboradas e feitas, uns artigos e coisas do tipo… provavelmente vem coisa rui/boa por ai.

Sem mais.

 


Só pra lembrar que tá chegando.

Acho que praticamente todo mundo resident nessa parte aqui das terras brasilis sacou logo de cara quando essa fotinha saiu nas internets, mas vamos lá: a foto é bacana, supimpa, interessante, foi uma boa forma de divulgar a programação e tudo mais. Fez a roqueiragem em geral comentar entre si que esse ano tá lindo o cast e tá chegando a hora de rever um monte de gente, além de falar da grana do ingresso. (tá faciu pá ngm)

Enfim, não deixaria de fazer menção a uma das maiores concentrações de amigos por metro quadrado existente por acá. Nem leia o texto muito acima ou muito abaixo na foto, é perda de tempo. Quem não for presse rolé perde 8 pontos na carteira de roqueir@ e tem 2 camisas de banda confiscadas pelo sindicato, falaram-me isso.

Ainda rolou, se você não viu isso ainda você está com problemas sérios juto ao sindicato, esse vídeo feito pelo pessoal do Pânico na TV de divulgação da tour do brujeria… quem tá ligado e é compa no rolé sabe das ideias maléficas pra esse show.


It’s Alive!

Tamo de volta aqui na atividade, malando. Depois de umas férias agitadas, ou coisa do tipo, essa bagaça tá no ar again. Não prometo abandonar vocês por um tempo novamente, mas acredito que daqui até o próximo hiato vai levar um bom tempo.

Pra marcar a volta, um post de utilidade pública a todo mundo que acredita que pra ser roqueiro descolado precisa gastar rilhões de dinheiros em lojas descoladas de roupa estranha.

Note que os passos mais importantes para se fazer seu patch punk são

1 – Estar usando uma camisa de banda dahora quando for fazer seu patch, assim você já energiza a parada com tudo o que há de melhor/pior.

2 – Por pra rolar um som o mais monocromático possível, pra dar um boost na energia acima citada.

3 – Costurar com a agulha presa no seu cotovelo.

O resto é balela/mamata.


O blog volta em breve.

Eu juro, é que a vida tá muito dahora.


Outros gritos corroídos pelo ódio.

Fiquei de cara com a energia que a banda tá agora com Guill nas gritarias, na moralzinha mesmo. Rolou até umas galeras dizendo que não curtiram a voz do indivíduo, que um depressivo ai era a voz ideal pra banda mimimim blábláblá…

Eu perticularmente achei que foi de longe um dos melhores rolés da C.P.O que eu já fui. Fuderoso mesmo ver toda a performance poledance hardcore de Guill acompanhada daquele som ultraveloz e o pogo frenético que todo mundo curte. A Corroídos Pelo Ódio tá foda: sem mais.

 

#Pagaçãodepau


Bad Vibe: aparentemente morgou o show da Ação Direta.

Tá certo, milhões de shows já foram cancelados mundo afora e todo mundo sabe disso. Porém, é impossível não ficar meio decepcionado, puto ou qualquer coisa do tipo quando algo assim acontece.

Ai, morgou o rolé com a Ação Direta… pelo menos tão rolando os fortes boatos, e gente como eu, que pira na banda, ficou na merda. Já conseguia ouvir as desgraceiras tipo Deuses Dogmas e Violência ou A Natureza Humana sendo tocadas, quiçá coisas mais velhas ainda pro delírio desse povo roqueiro. Desde 2004 eu acho que eles não pisam aqui e um bocadinho de gente tava esperando esse rolé, guardando o troco do pão pra poder pagar o ingresso e planejando qual roupa ia vestir no dia… tudo morgou, mó malz. Agora é ficar em casa triste, ouvindo CD e tentando lembrar daquele show no Pan no Rock bola pra frente.

Tá osso de encontrar pico pra organizar show por aqui, passagem é cara e ajudar a banda com uma grana é foda quase sempre. É muita garra fazer o rock brabo rodar atualmente, mas quando não foi? Quem entra nisso deveria saber da tromba, principalmente se acha que vai tirar algum com isso. Não lembro dum show que eu tenha me metido na organização pra ter dado lucro e na maioria deles a dor de cabeça é tremenda. Não estou falando isso dos responsáveis pro esse show ai, de estar na parada atrás de grana; provavelmente são grandinhos demais pra isso… Porém, não é o primeiro rolé cancelado pela mesma galhera e todo mundo já está olhando torto sempre que aparece o nome do Antezine-se na história… alguém ai curte Expose Your Hate?

Sei lá, nem me importa muito, se é azar, cagalhonice da produção ou as duas coisas juntas. Sei que o rolé miou e é mó malz. Todo mundo espera no mínimo é uma notinha da produção em algum lugar, o espaço aqui tá aberto. É o mínimo que eu posso fazer depois de apedrejá-los lol